• Telefone0 XX 51 9509.4555
  • Email atendimento@ihu.org.br
  1. Memorial
  2. História

Biografia de HENRIQUE UEBEL -

HENRIQUE UEBEL, nasceu em 22 de agosto de 1906, na localidade de Linha Schmidt, distrito de Estrela, hoje município de Westfália. Filho de Adolfo e Auguste Lizete Driemeyer Uebel. Agricultor de profissão demonstrou seu apreço pela música desde cedo. Aos 15 anos já tocava bandoneon com maestria, tendo um aprendizado de 8 dias de aulas de música com o seu tio Henrique . Passou então a apresentar-se em casas de famílias em comemorações especiais e festinhas como era costume na época. Morou com seus pais e tocou as festinhas até o final da década de 1920.

Em 2 de fevereiro de 1929 casou-se com Wilma Rex, nascida também na Linha Schmidt. Em abril de 1930 adquiriu uma área de terras na cidade de Estrela. A justificativa para a compra de terras se deu pela proximidade que se encontravam da cidade, centro maior onde poderia aperfeiçoar-se na música, seu maior desejo. Também nesse ano nascia seu primogênito que se chamou Erno. No ano seguinte nascia a filha Íris. Em 1938 nascia o terceiro filho, Herbert. Nesse período Henrique trabalhava como agricultor, porém continuava tocando suas músicas.

Em 1933, então com 27 anos, teve uma pleurisia, o que levou a fazer 3 cirurgias complicadas. No seu período de recuperação, uma fantasia se tornou uma idéia e ela não mais o abandonou . Mentalizou ele, que tinha que ser possível, que uma pessoa tocasse não só um instrumento, mas outros mais de feitio bem diferente, ao mesmo tempo. A idéia havia nascida, agora precisava se tornar realidade. Pensando numa orquestra com 7 músicos tocando vários instrumentos, chegou a conclusão que também poderia fazê-lo. Com muita força de vontade, perseverança, determinação e dedicação, começou então juntar um a um os instrumentos até completar os sete. Porém, seu maior desafio era como tocá-los todos ao mesmo tempo. Henrique Uebel foi um autodidata. Aprendeu a tocar os instrumentos sozinho.Como não tinha condições de comprar um piano criou então um instrumento de cordas. Esticou bem as cordas deste instrumento, procurando todos os tons, fazendo um arranjo de maneira que fosse possível tocar o instrumento com os pés, substituir o som do piano.

O primeiro instrumento foi criado em 1933/34. A partir daí ele amplia o número de instrumentos. Inicialmente os mais simples como o bumbo e o prato, evoluindo para os mais complexos como a gaita de boca, pistão, violino, violoncelo, escaleta, gaita e flauta. Ele comprou um conjunto de gaitas de boca com todos os tons e adaptou de forma que pudesse tocar sem o uso das mãos. Colocando um suporte, usava o queixo e o nariz para mudar o tom, empurrando para frente ou para trás conforme a necessidade. Fez uso de adaptações em duas flautas que culminaram na criação de um novo instrumento que podia ser tocado apenas com uma das mãos, liberando assim a outra mão para tocar outro instrumento.

Em 1935, no Centenário da Revolução Farroupilha, apresentou-se no Parque Farroupilha em Porto Alegre como HOMEM ORQUESTRA ou Homem Jazz Band. De retorno, continuou ampliando e aperfeiçoando seu instrumento. Resolveu não mais se apresentar tocando bailes, mas fazendo SHOWS.

Com o constante deslocamento sentiu a necessidade de aquisição de veículo especial com adaptação para transporte do instrumento. Esse veículo também era preparado para servir como moradia. Durante a sua vida foram vários os veículos construídos sempre conforme as necessidades adaptadas ao tamanho dos instrumentos. O último veículo construído foi na década de 60, em Corvo, distrito de Estrela, atual município de Colinas. Passou então a excursionar por todas as regiões do Rio Grande do Sul. Os tempos eram difíceis pelas precárias condições das estradas, mas nada disso tirava o seu ânimo em mostrar a sua arte às pessoas.

Veio a 2ª guerra mundial e com ela começou a faltar gasolina dificultando suas viagens, ficando nesse período algum tempo sem viajar. Aperfeiçoou ainda mais os instrumentos e reiniciou suas apresentações nas rádios em Porto alegre, e o correio do Povo deu destaque as suas apresentações. No dia seguinte o correio do Povo dá a manchete “Apresenta-se em Porto Alegre o HOMEM DOS 7 INSTRUMENTOS”. Intitulando-se tocar 5 instrumentos simultaneamente, fica contrariado ao ler o jornal e ser citado no Correio do Povo como o Homem dos 7 instrumentos, pois ele não considerava como instrumentos o bumbo e o prato. Porém, o diretor do Correio do Povo justificou que para tocar o bumbo e o prato, precisava fazer os movimentos necessários, portanto eram instrumentos. A partir desse momento ficou conhecido como Homem dos 7 instrumentos.

Com a fundação da Rádio Alto Taquari em 1948 em Estrela começou a se apresentar nessa emissora. Oscar Chaves Garcia e Ataíde Ferreira da rádio Alto Taquari davam grande destaque para as apresentações vindo inclusive a ter um programa semanal.

Na década de 1950 realizava suas viagens pelo interior do Rio Grande do Sul, Cachoeira do Sul, Agudo, Novo Hamburgo, Pelotas, Santa Maria, entre outras.

Em 1954, Henrique acompanhado de Oscar chaves Garcia, chega até São Paulo onde acontecia o 4º Centenário da fundação de São Paulo que ocorre em janeiro, porém durou o ano todo.

Em 24 de outubro de 1954 apresenta-se na TV Tupi, sendo apresentado pela mulher que fez o programa inaugural na TV no Brasil, Lia de Aguiar. Estendeu sua viagem até o Rio de Janeiro onde também realizou shows.

Em 1956 voltou a fazer Turnê pelo interior do Rio Grande do Sul. Naquela época já despertava um interesse nele de excursionar pela Europa, especificamente Alemanha, terra natal dos avós.

Em 1958, Henrique fez um show na despedida do diretor do colégio Martin Luther Pastor Hans Wendt que retornou para Alemanha. Na ocasião abria-se uma oportunidade de Henrique Uebel ir para Alemanha.

Em 1959, recebe um convite do pastor Hans Wendt para ir a Alemanha. Estava realizando shows em Santa Catarina. Voltou a Estrela e em junho decide viajar e providencia a documentação. Comprou passagens de navio de bandeira francesa para ele e esposa. O instrumento foi despachado pela Varig até Waldsee – Alemanha. Saíram de Estrela dia 04 de julho de 1959. Foram até Santos e no dia 07 de julho embarcam no navio Louis Lumiére . Chegaram no porto de Le Havre( França) no dia 23 de julho. Pernoitou em Paris chegando na Alemanha 2 dias depois. Ficou hospedado na casa do Pastor Wendt.

Inicialmente fez uma apresentação na TV Baden-Baden, situada no sul da Alemanha. Apresentou-se na TV de Colônia, a maior TV da Alemanha na época, juntamente com outros músicos. Fez muito sucesso sendo convidado a participar de muitas festas e de eventos promovidos pelas Prefeituras e fazendo inclusive um show beneficente para a "Fome no Mundo".

Os jornais da época relatavam seus shows com grande destaque e como sendo o único homem a tocar 7 instrumentos ao mesmo tempo. Foram feitos documentários sobre ele que eram apresentados nos cinemas antes dos filmes vindos a ser exibido nos Estados Unidos.

Nos dias 05 e 06 de novembro de 1959 foi gravado um programa especial pela TV Colônia. Este programa foi transmitido em rede européia de 57 emissoras em 31 de janeiro de 1960 (quando já havia retornado ao Brasil) sendo visto por 40 milhões de telespectadores. Em 1961 inicia projeto da construção do 5º e último instrumento, em Teutônia, ajudado pelo marceneiro Édio Muller e o ferreiro Helmut Drehmer. Os projetos desse instrumento estão no Museu Henrique Uebel. O novo instrumento é inaugurado em um programa especial da Rádio alto Taquari naquele ano.

Em 1963 viaja para o oeste do Paraná, região em que ele ainda não havia se apresentado, sendo surpreendido pela calorosa recepção das pessoas que admiravam seu trabalho.

Em 1964, Henrique volta a realizar Shows pelo interior do Estado, como a região de Agudo, Candelária, Dona Francisca entre outras cidades, visitadas em 1956.

Com o novo instrumento fez apresentações na TV Piratini, TV Difusora e TV Gaúcha. Em 1965 volta a fazer seus shows no Paraná. O Paraguai foi outro país em que fez seus shows chegando a se apresentar na TV paraguaia. No final dos anos 60, Henrique comprou as terras que eram de seu pai, adquirindo-as dos seus irmãos e plantou pinos eliotis.

Faleceu em 08 de janeiro de 1973 deixando escrita a sua obra genial para a eternidade. Seu instrumento musical encontra-se no museu municipal de Teutônia – Museu Henrique Uebel.

Conforme projeto de Lei, do dia 15 de agosto de 2014, Art. 1 - fica declarado como Patrimônio Imaterial do município de Westfália a obra do artista Henrique Uebel " O Homem Orquestra", considerado um verdadeiro gênio musical.

O legado, a expressão cultural na magnitude da sua obra são um orgulho não só para a família e sim para toda a comunidade. Levou o nome desta localidade pelos 4 cantos do mundo, e o IHU foi criado para dar continuidade a sua obra.


Documento sem título